Receba nossos posts por email

Inscrição na Newsletter A Menina do Dedo Verde

Newsletter Plugin by Bulk Email Software

Categorias

As flores do verão

24 jan 2012

Aqui no Brasil somos muito privilegiados! Temos flores o ano inteiro! E é claro que no verão também! Confira agora as flores que estão no programa Manhã Gazeta de hoje, dia 24 de janeiro de 2012:

Curcuma alismatifolia (curcuma ou açafrão-da-cochinchina)

Essa linda e exótica planta é herbácea, ereta, rizomatosa e pouco entouceirada. É originária da Cochinchina e atinge de 40 a 60cm de altura. Tanto sua folhagem como seus florescimentos são muito decorativos. Suas folhas são marcadas por nervuras paralelas, lisas, de cor verde azulada com uma faixa arroxeada ao longo da nervura central.

O que achamos que é a flor, na verdade são as brácteas (folhas modificadas) rósea-lilas, que protegem as pequenas flores de cor lilás, formadas durante os meses do verão.

As flores são muito utilizadas como flor de corte. No jardim fica ótimo formando maciços em canteiros a pleno sol ou a meia-sombra, bem estercados e irrigados com frequência. Não gosta de geadas. Multiplica-se por rizomas, separados no inverno e plantados na primavera.

 

Globba winittii (globa-roxa)

Essa planta também é herbácea, rizomatosa, perene, ereta e de florescimento decorativo. É originária da Tailândia e atinge de 60cm a 1m de altura. Suas folhas são dispostas em duas séries ao longo das hastes e são pilosas na face de baixo. No inverno elas desaparecem.

Suas inflorescências são pendentes ou recurvadas, envolvidas por brácteas longitudinais rosa-arroxeadas. As flores são pequeninas e aparecem solitárias ou em grupos, de cor amarela. São formadas no fim do verão.

Pode ser cultivada em vasos mantidos em locais protegidos ou em canteiros ou bordaduras a meia-sombra, com solo rico em matéria orgânica e mantido sempre úmido. Não tolera geadas, apesar de sobreviver ao inverno através dos rizomas. Multiplica-se por divisão da planta adulta, cada divisão com o respectivo rizoma, no fim do inverno e começo da primavera.

 

Tillandsia cyanea (tilândsia-azul ou tilândsia)

Mais uma planta herbácea, perene, epífita, rizomatosa e de florescimento muito ornamental. Essa é das Américas, originária do Equador e atinge de 20 a 25cm de altura. Suas folhas formam um desenho de rosa na base, chamado de roseta basal. São lineares, acanaladas e marrom-arroxeadas na base.

Mais uma flor que não é flor! Sua inflorescência é ereta, fica acima da folhagem, e tem a forma de uma espiga achatada ou um remo. É larga, com brácteas róseas dispostas em leque característico e flores numerosas sucessivas azul-violetas, formadas na primavera-outono.

Deve ser cultivada em vasos preenchidos com fibra de coco e húmus e mantidos em local protegido, com tolerância para lugares abertos, evitando o sol direto. Multiplica-se por sementes postas para germinação em local protegido, bem como por divisão da planta quando aparecem brotações laterais.

 

Ixora chinensis (ixora, ixora-chinesa, ixora-vermelha)

Esse arbusto tem a textura lenhosa é ereto, muito ramificado e de ramagem densa e reclinada. É originário da China e Malásia e atinge de 1 a 2m de altura, com florescimento muito vistoso. Suas folhas são simples, coriáceas e curtas.

Inflorescências umbeladas terminais, com flores numerosas, vermelhas, vermelho-alaranjadas, róseas ou amarelas, muito visitadas por beija-flores. Formam-se durante quase o ano todo, mas principalmente no verão. Há uma variedade anã (mini-ixora ou ixora anã) de flores vermelhas e amarelas muito utilizadas para forração de canteiros.

É cultivada de maneira isolada e em grupos formando conjuntos ou renques, a pleno sol, em canteiros com boa fertilidade e irrigados periodicamente. É sensível a geadas sendo indicada apenas para as regiões tropicais e subtropicais. Multiplica-se por estacas.

 

Hemerocallis flava (lírio, lírio-de-são-josé, lírio-de-um-dia)

Planta herbácea, rizomatosa, perene e acaule. É originária da Europa e da Ásia e atinge de 40 a 60cm de altura.

Suas inflorescências são eretas, com poucas flores de cor amarela de vários tons, alaranjados, marrons e rosa, simples ou dobradas, formadas durante grande parte do ano, mas principalmente no verão.

Essa planta é muito utilizada como bordadura de canteiros ou formando conjuntos isolados, sempre a pleno sol, com terra rica em matéria orgânica. É tolerante ao frio. Multiplica-se facilmente pela divisão da touceira, colocada em recipiente individual em local protegido.

 

Eustoma grandiflorum (lisianto, genciana-do-prado)

Planta herbácea, bienal, de caule ereto e pouco ramificada. É originária dos Estados Unidos e atinge de 30 a 60cm de altura.

Suas flores são duráveis, grandes, em forma de sino, simples ou dobradas em diversas cores simples ou mistas (brancas, róseas, roxas, vermelhas, etc) e são formadas no final da primavera e no verão.

É cultivada como flor anual, em vasos mantidos em estufas. Muito utilizada como flor de corte. É tolerante a geada e gosta de clima ameno para um bom desenvolvimento. Multiplica-se por sementes, que deverão ser plantadas na primavera.

 

Aster trandescantii (áster, áster-arbustiva, monte-cassino)

Esse arbusto tem textura herbácea, é perene, muito ramificado e florífero. É originário da América do Norte e atinge de 80cm a 1m de altura. Suas folhas são pequenas e lineares.

As inflorescências são muito ramificadas e numerosas, com flores brancas com o centro amarelo, formadas no verão. É utilizado para bordadura ou para a formação de conjuntos isolados em canteiros a pleno sol com solo rico em matéria orgânica e com boa fertilidade. Deve ser irrigado periodicamente. É também muito utlizado como flor de corte e pra a composição de buquês.

Atenção: apesar de ser uma espécie perene, deve ser renovada anualmente para reativar a vegetação.

Pode ser multiplicada por sementes e também por estacas cortadas após o florescimento e deixadas enraizar em estufas.

________________________________________________________________________________________________

Pequeno dicionário dos termos utilizados acima:

Herbácea: planta que possui tecidos pouco consistentes.

Lenhosa: planta que possui tecidos espessos e endurecidos, que formam o lenho.

Perene: planta cujo ciclo de vida é indeterminado ou longo.

Anual: planta cujo ciclo de vida ocorre durante uma ou duas estações no ano.

Bienal: planta cujo ciclo de vida se estende por mais de quatro estações do ano.

Ereta: planta que cresce de forma erguida, devido ao caule ereto.

Acaule: que não possui caule.

Entouceirada: planta da mesma espécie constituída de diversos eixos, ou que crescem muito próximas a outras de mesma espécie, formando um conjunto espesso.

Coriácea: folha cuja textura é semelhante à do couro e se quebra facilmente.

Epífita: planta que vive sobre outro vegetal sem prejudicá-lo, usando-o apenas como suporte

Rizoma: caule subterrâneo dotado de reservas, com nós, gemas e escamas. Mais ou menos cilíndrico e cresce lateralmente formando touceira. As plantas rizomatosas podem ser perenes ou passar por um período de repouso. São multiplicadas arrancando-se a touceira e separando-a por partes. Quando passam pelo período de repouso acontece o desaparecimento temporário da parte aérea, voltando depois a brotar. Deve-se fazer a divisão dos rizomas no período de repouso, arrancando-as do solo.

Umbelada: inflorescência em forma de guarda-chuva

_________________________________________________________________________________________________

Referências bibliográficas:

Lorenzi, Harri e Souza, Hermes Moreira de. Plantas ornamentais no Brasil: arbustivas, herbáceas e trepadeiras. 3a edição – Nova Odessa, SP: Instituto Plantarum, 2001.

Vilaça, J. Plantas tropicais: guia prático par o novo paisagismo brasileiro. São Paulo, SP: Editora Nobel, 2005.

 

Crédito foto detalhe tillandsiahttp://marvingardensusa.com

Todas as outras fotos: Nô Figueiredo – A Menina do Dedo Verde paisagismo e decorações florais



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

2 Comentários + Adicionar Comentário

  • tenho lirios como faço para plantar? as flores cairam mas as folhas ainda estão verdes..obrigada bjs…

    • Olá Helenice,
      Tudo bem?
      Feliz Ano Novo!
      Para multiplicar os lírios, divida as touceiras e plante-as em recipientes individuais em locais protegidos. Depois que as mudas pegarem, pode replantá-las no jardim.
      Lembre-se que os lírios gostam de sol pleno e de terra rica em matéria orgânica!
      Beijos floridos,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Copyright ameninadodedoverde.com.br. Todo o material neste site/blog é de propriedade de Nô Figueiredo - A Menina do Dedo Verde e de seus fornecedores. É proibida a reprodução das imagens e textos em qualquer meio de comunicação sem citar o site/blog A Menina do Dedo Verde e o colaborador responsável.
Favor entrar em contato por e-mail: nofigueiredo@ameninadodedoverde.com.br